TURBINAR | 16.SETEMBRO.2020

O que é Saúde Mental. E o que ela não é

Saúde mental é um estado de bem-estar no qual o indivíduo é capaz de usar suas próprias habilidades, recuperar-se do estresse rotineiro, ser produtivo e contribuir com a sua comunidade. O termo está relacionado à forma como uma pessoa reage às exigências, desafios e mudanças da vida, além do modo como harmoniza suas ideias e emoções.

Diariamente, vivenciamos uma série de emoções, boas ou ruins, mas que fazem parte da vida. Como lidamos com essas emoções é o que determina como está a qualidade da nossa saúde mental. No entanto, ter uma mente saudável não é sinônimo de ausência de transtornos mentais. Esse estado de bem-estar tem a ver, na verdade, com o manejo (de maneira positiva) das adversidades e conflitos; a identificação e respeito de limites e deficiências; a satisfação em viver, compartilhar e se relacionar.

Não existe saúde sem saúde mental.

(Organização Mundial da Saúde, 2020)

O que fazer para ter uma boa saúde mental?

Não tem outra resposta: Como tudo que envolve saúde, é preciso praticar hábitos saudáveis e adotar um estilo de vida de qualidade para manter, também, a saúde da mente em dia. Aqui vão algumas dicas:

  • Não se isole, reforce os laços familiares e de amizades – mesmo à distância;
  • Consulte seu médico periodicamente, cuidar da saúde é um hábito;
  • Busque ajuda de um especialista, como o psicoterapeuta;
  • Tenha uma alimentação que ajude o seu sistema imunológico;
  • Mantenha o físico e o intelectual ativos;
  • Aposte em boas noites de sono, crie uma rotina que te ajude a dormir melhor.


Mitos sobre Saúde Mental

É comum que as pessoas que sofram com transtornos mentais sejam incompreendidas, julgadas e até mesmo excluídas, devido a falsos conceitos sobre o que é saúde mental. Entenda que as doenças mentais:

  • Não são fruto da imaginação;
  • Ninguém escolhe ter uma doença;
  • Alguns transtornos mentais têm cura, outros possuem tratamentos específicos;
  • Pessoas com problemas mentais são tão inteligentes quanto as que não têm;
  • Pessoas com problemas mentais não são preguiçosas ou estão loucas.

Estes mitos aumentam os sintomas e, em muitas ocasiões, podem levar até a desfechos mais preocupantes. Mesmo em casos mais graves, é possível controlar e reduzir os sintomas por meio de medidas de reabilitação e tratamentos específicos. A recuperação é mais efetiva e rápida quanto mais cedo o tratamento for iniciado.

FAÇA SUA PARTE. NÃO DISSEMINE ESSES MITOS! Não questione as emoções de outra pessoa; nem ache que é frescura ou que falta força de vontade, como se fosse simples assim. Não estigmatize; apoie. Dê atenção e compreensão. Ajude ela a se reabilitar, incentivando o acompanhamento profissional adequado, e também a se reintegrar ao círculo social.

Também pode interessar:

Precisamos falar sobre Saúde Mental e Trabalho

Risco de Burnout pode aumentar com home office

Este artigo foi produzido em parceria com a equipe médica da Caliandra – Saúde Mental, especialistas no cuidado integrado e individualizado, a partir de uma abordagem humanizada e interdisciplinar da saúde.