BATE  FELIZ 

Saudoso, alado, vagabundo, partido
ou solitário, o coração é o órgão humano
preferido de músicos, escritores e poetas.
Mas a literatura médica é menos romântica:
as doenças cardíacas são as que mais
matam, seis vezes mais do que todas
infecções no país. Sem uma doença crônica,
ele só precisa de uma ajuda sua para manter
a percussão do seu corpo no ritmo certo

BATE  FELIZ 

Saudoso, alado, vagabundo, partido ou solitário, o coração é o órgão humano preferido de músicos, escritores e poetas. Mas a literatura médica é menos romântica: as doenças cardíacas são as que mais matam, seis vezes mais do que todas infecções no país. Sem uma doença crônica, ele só precisa de uma ajuda sua para manter a percussão do seu corpo no ritmo certo

1 MORTE A CADA 40 SEGUNDOS

é a média de vítimas de doenças cardíacas no país, segundo
a Organização Mundial da Saúde (OMS)

FONTE / UOL / LEIA A MATÉRIA COMPLETA

1 MORTE
A CADA 40 SEGUNDOS

é a média de vítimas
de doenças cardíacas no país, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS)

FONTE / UOL / LEIA MATÉRIA COMPLETA

Ele pesa por volta de 300g e movimenta 5 litros de sangue ao se comprimir e expandir por volta
de 70 vezes em um minuto. Nos maratonistas profissionais, em esforço máximo, isso pode chegar
a 40 litros nos mesmos 60 segundos. Via de regra, assim como os outros órgãos, o coração é a cara
do dono. Sedentarismo, álcool, cigarro e alimentos gordurosos comprometem a vida útil dessa pequena máquina. O estresse, a pressão alta, o colesterol desequilibrado e o diabetes aumentam o problema e podem fazê-lo parar de funcionar. De uma hora para outra? Não. Na maioria dos casos, essas doenças são silenciosas, minando o organismo e se manifestando quando o sistema está à beira de um colapso.
A boa notícia é que não é difícil mantê-lo saudável

Para que o seu coração bata firme e forte por muitos e muitos anos, a primeira coisa
a que você deve ficar atento é a hereditariedade, principalmente quando há parentes de primeiro grau com problemas. Visto isso, avalie o seu estilo de vida, considerando hábitos como: o tabaco, o álcool, a frequência e periodicidade de exercícios físicos e os níveis de estresse do seu dia a dia. Para terminar, uma consulta médica e exames simples mostrarão como está a sua pressão arterial, o colesterol e o nível de açúcar no sangue. Depois dessas etapas simples, você conhecerá bem o coração que você tem e saberá como cuidar dele.

Alerta vermelho

Se você se depara com um quadro crítico, é preciso agir e rápido. Quanto antes o paciente
for levado ao hospital, maior a chance de salvar a vida e minimizar as sequelas. O principal sinal do infarto é a dor aguda no peito, que perdura por mais de 20 minutos e se irradia para o braço ou ombro esquerdo. Além da sensação de que algo aperta o coração, a pessoa pode sentir dores e desconforto em toda a região torácica, assim como: falta de ar, fadiga, azia, náuseas, vômito, tontura, suor excessivo, dor nas costas e no pescoço. Nas mulheres, muitas vezes as dores podem ser descritas como queimação e pontadas na região do peito. Se a preocupação está na sua cabeça, visite o médico.

Já o derrame é a fraqueza repentina no rosto, no braço ou na perna, quase sempre em um lado do corpo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Podem ocorrer paralisação no rosto e dificuldades na fala. Outros sintomas que precisam de atenção são: problemas súbitos com um ou ambos os olhos; dificuldade repentina em andar, tonturas, perda de equilíbrio ou falta de coordenação, dor de cabeça súbita e severa, confusão e problemas de percepção.

FONTES
/ GOVERNO DO BRASIL /
LEIA A MATÉRIA COMPLETA
/ GUIA DOS CURIOSOS UOL / LEIA A MATÉRIA COMPLETA
/ HCOR / LEIA A MATÉRIA COMPLETA
/ BBC / LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Ele pesa por volta de 300g e movimenta 5 litros de sangue ao se comprimir e expandir por volta de 70 vezes em um minuto. Nos maratonistas profissionais, em esforço máximo, isso pode chegar
a 40 litros nos mesmos 60 segundos. Via de regra, assim como os outros órgãos, o coração é a cara do dono. Sedentarismo, álcool, cigarro e alimentos gordurosos comprometem a vida útil dessa pequena máquina. O estresse, a pressão alta, o colesterol desequilibrado e o diabetes aumentam o problema e podem fazê-lo parar de funcionar. De uma hora para outra? Não. Na maioria dos casos, essas doenças são silenciosas, minando o organismo e se manifestando quando o sistema está à beira de um colapso. A boa notícia é que não é difícil mantê-lo saudável

Para que o seu coração bata firme e forte por muitos e muitos anos, a primeira coisa a que você deve ficar atento é a hereditariedade, principalmente quando há parentes de primeiro grau com problemas. Visto isso, avalie o seu estilo de vida, considerando hábitos como: o tabaco, o álcool, a frequência e periodicidade de exercícios físicos e os níveis de estresse do seu dia a dia. Para terminar, uma consulta médica e exames simples mostrarão como está a sua pressão arterial, o colesterol e o nível de açúcar no sangue. Depois dessas etapas simples, você conhecerá bem o coração
que você tem e saberá como cuidar dele.

Alerta vermelho

Se você se depara com um quadro crítico, é preciso agir e rápido. Quanto antes o paciente for levado ao hospital, maior a chance de salvar a vida e minimizar as sequelas. O principal sinal do infarto é a dor aguda no peito, que perdura por mais de 20 minutos e se irradia para o braço ou ombro esquerdo. Além da sensação de que algo aperta o coração, a pessoa pode sentir dores e desconforto em toda a região torácica, assim como: falta de ar, fadiga, azia, náuseas, vômito, tontura, suor excessivo, dor nas costas e no pescoço. Nas mulheres, muitas vezes as dores podem ser descritas como queimação e pontadas na região do peito. Se a preocupação está na sua cabeça, visite o médico.

Já o derrame é a fraqueza repentina no rosto,
no braço ou na perna, quase sempre em um lado do corpo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Podem ocorrer paralisação no rosto e dificuldades na fala. Outros sintomas que precisam de atenção são: problemas súbitos com um ou ambos os olhos, dificuldade repentina em andar, tonturas, perda de equilíbrio ou falta de coordenação, dor de cabeça súbita e severa, confusão e problemas de percepção.

FONTES
/ GOVERNO DO BRASIL /
LEIA A MATÉRIA COMPLETA
/ GUIA DOS CURIOSOS UOL / LEIA A MATÉRIA COMPLETA
/ HCOR / LEIA A MATÉRIA COMPLETA
/ BBC / LEIA A MATÉRIA COMPLETA

ALIMENTANDO
O SEU CORAÇÃO
Na quantidade certa, alguns alimentos
colaboram com a saúde do coração

Alimentos cardioprotetores diminuem a pressão arterial, o colesterol ruim e os triglicérides.
Além disso, melhoram o colesterol bom, que diminui o risco de coágulos.

É fundamental que a dieta do paciente com problemas cardíacos seja individualizada e para isso,
ela deve ser orientada por profissionais capacitados, como o nutricionista.

Alguns alimentos considerados benéficos para a saúde cardiovascular, podem ser incluídos
na dieta, porém, lembre-se: o que faz bem para um, pode não ser bom para outros:

_ Frutas, verduras (verde-escuro) e legumes
_ Uva
_ Abacate
_ Peixes, semente de linhaça e oleaginosas (castanha-do-Pará)
_ Cacau (presente no chocolate amargo/meio amargo – com moderação)
_ Cereais integrais, aveia
_ Alho
_ Azeite de oliva extra-virgem para temperar

A nutricionista da It’sSeg orienta ainda, utilizar a menor quantidade possível de sal nas preparações, substituindo-o por temperos e ervas naturais (salsa, cebolinha, alecrim, manjericão).

Também é importante evitar produtos industrializados (biscoitos recheados, sorvetes de massa, congelados industriais, margarinas) devido ao alto teor de gordura trans, altamente prejudicial à saúde cardiovascular;

Seguem algumas sugestões para compor seu cardápio, lembrando que essas sugestões não substituem uma consulta com seu nutricionista:

Café da manhã

_ Pão integral, torrada integral ou Cereais como aveia, granola sem açúcar
_ Iogurte Natural ou leite semi ou desnatado ou queijos magros ou queijo da canastra (com moderação)
_ Geleia de fruta caseira sem açúcar
_ Frutas da época ou Suco de fruta batido com couve

Lanches

_ Aproveite esse momento para incluir frutas no cardápio e ainda, as castanhas
(como a castanha-do-pará) rica em antioxidantes como o selênio
_ Ou ainda, cereais, linhaça com iogurte natural

Almoço e jantar

_ Arroz, preferencialmente integral, ou batata ou mandioca ou milho ou inhame ou cará
_ Feijão pode ser substituído por ervilha, soja, grão de bico, ou lentilha
_ Carnes magras e grelhadas, cozidas e assadas, preferencialmente frango ou peixe
_ Ovo cozido ou omelete
_ Legumes crus e cozidos, como: tomate, cenoura, beterraba, nabo, rabanete, abobrinha,
abóbora, chuchu, berinjela, quiabo, vagem, pepino ou jiló. A sugestão é que sejam
temperados com um pouco de azeite e alho
_ Verduras cruas e cozidas, como: alface, acelga, agrião, escarola, mostarda, espinafre,
couve, rúcula ou almeirão
_ Fruta

Ceia

_ Chás calmantes (camomila/erva-cidreira/ melissa/maracujá)

FONTE / TERRA / LEIA A MATÉRIA COMPLETA

AS LETRAS MIÚDAS
Toda embalagem tem uma tabela de informações nutricionais. Se precisar, coloque os óculos e leia com atenção o valor calórico e a quantidade de sódio e açúcar

O sódio é um elemento químico que compõe 40% do sal de cozinha. A recomendação
da OMS (Organização Mundial de Saúde) é que o consumo diário de sal não exceda 5 g.
Isso equivale a 2 g de sódio. Essa quantidade deve ser diluída em todas as refeições do dia.
O problema é que o brasileiro consome mais do que o dobro disso diariamente, impactando as doenças como a hipertensão arterial.

Grande parte dos alimentos industrializados e dos alimentos embutidos tem altas concentrações de sódio. Cinco fatias de peito de peru, considerado o “mais saudável dos embutidos”, contêm metade do sódio que você pode consumir em um dia. Quatro colheres de chá de molho pronto ou shoyu têm quantidade similar. Refrigerantes também têm sódio, mas em quantidades menores. Por outro lado, uma lata tem mais de sete colheres de chá de açúcar, ou 20 colheres em 1 litro.
Se você é exagerado no salgado ou no doce, a sugestão é reduzir progressivamente. Seu paladar não leva muito tempo para se acostumar. Temos diferentes tipos de sal disponíveis no mercado, entenda melhor a diferença entre cada um deles.

Se você tem o paladar aguçado para alimentos muito doces ou muito salgados, a sugestão é reduzir progressivamente. Aos poucos seu paladar vai se adaptando aos novos sabores.
E lembre-se, o melhor sal que existe no mercado, é aquele que usamos pouco!

FONTES
/ VIVA BEM UOL /
LEIA A MATÉRIA COMPLETA
/ COCA-COLA JOURNEY / LEIA A MATÉRIA COMPLETA
/ UOL / LEIA A MATÉRIA COMPLETA

ALIMENTANDO
O SEU CORAÇÃO
Na quantidade certa, alguns alimentos colaboram com a saúde do coração

Alimentos cardioprotetores diminuem a pressão arterial, o colesterol ruim e os triglicérides. Além disso, melhoram o colesterol bom, que diminui o risco de coágulos.

É fundamental que a dieta do paciente com problemas cardíacos seja individualizada e para isso, ela deve ser orientada por profissionais capacitados, como o nutricionista.

Alguns alimentos considerados benéficos para a saúde cardiovascular, podem ser incluídos na dieta, porém, lembre-se: o que faz bem para um, pode não ser bom para outros:

_ Frutas, verduras
(verde-escuro) e legumes
_ Uva
_ Abacate
_ Peixes, semente de linhaça e oleaginosas (castanha-do-Pará)
_ Cacau (presente no chocolate amargo/meio amargo – com moderação)
_ Cereais integrais, aveia
_ Alho
_ Azeite de oliva extra-virgem
para temperar

A nutricionista da It’sSeg orienta ainda, utilizar a menor quantidade possível de sal nas preparações, substituindo-o por temperos e ervas naturais (salsa, cebolinha, alecrim, manjericão).

Também é importante evitar produtos industrializados (biscoitos recheados, sorvetes de massa, congelados industriais, margarinas) devido ao alto teor de gordura trans, altamente prejudicial à saúde cardiovascular;

Seguem algumas sugestões para compor seu cardápio, lembrando que essas sugestões não substituem uma consulta com seu nutricionista:

Café da manhã

_ Pão integral, torrada integral ou Cereais como aveia, granola sem açúcar
_ Iogurte Natural ou leite semi ou desnatado ou queijos magros ou queijo da canastra (com moderação)
_ Geleia de fruta caseira sem açúcar
_ Frutas da época ou Suco de fruta
batido com couve

Lanches

_ Aproveite esse momento para incluir frutas no cardápio e ainda, as castanhas (como a castanha-do-pará) rica em antioxidantes como o selênio
_ Ou ainda, cereais, linhaça
com iogurte natural

Almoço e jantar

_ Arroz, preferencialmente integral,
ou batata ou mandioca ou milho
ou inhame ou cará
_ Feijão pode ser substituído por ervilha, soja, grão de bico, ou lentilha
_ Carnes magras e grelhadas, cozidas e assadas, preferencialmente
frango ou peixe
_ Ovo cozido ou omelete
_ Legumes crus e cozidos, como: tomate, cenoura, beterraba, nabo, rabanete, abobrinha,
abóbora, chuchu, berinjela, quiabo,
vagem, pepino ou jiló. A sugestão é que sejam temperados
com um pouco de azeite e alho
_ Verduras cruas e cozidas, como: alface, acelga, agrião, escarola, mostarda, espinafre, couve, rúcula ou almeirão
_ Fruta

Ceia

_ Chás calmantes (camomila/
erva-cidreira/ melissa/maracujá)

FONTE / TERRA / LEIA A MATÉRIA COMPLETA

AS LETRAS MIÚDAS
Toda embalagem tem uma tabela de informações nutricionais. Se precisar, coloque os óculos e leia com atenção o valor calórico e a quantidade de sódio e açúcar

O sódio é um elemento químico que compõe
40% do sal de cozinha. A recomendação da OMS (Organização Mundial de Saúde) é que o consumo diário de sal não exceda 5 g. Isso equivale a 2 g de sódio. Essa quantidade deve ser diluída em todas as refeições do dia. O problema é que o brasileiro consome mais do que o dobro disso diariamente, impactando as doenças como a hipertensão arterial.

Grande parte dos alimentos industrializados e dos alimentos embutidos tem altas concentrações de sódio. Cinco fatias de peito de peru, considerado o “mais saudável dos embutidos”, contêm metade do sódio que você pode consumir em um dia. Quatro colheres de chá de molho pronto ou shoyu têm quantidade similar. Refrigerantes também têm sódio, mas em quantidades menores. Por outro lado, uma lata tem mais de sete colheres de chá de açúcar, ou 20 colheres em 1 litro.

Se você tem o paladar aguçado para alimentos muito doces ou muito salgados, a sugestão é reduzir progressivamente. Aos poucos seu paladar vai se adaptando aos novos sabores.
E lembre-se, o melhor sal que existe no mercado, é aquele que usamos pouco!

FONTES
/ VIVA BEM UOL /
LEIA A MATÉRIA COMPLETA
/ COCA-COLA JOURNEY / LEIA A MATÉRIA COMPLETA
/ UOL / LEIA A MATÉRIA COMPLETA

20% dos brasileiros são obesos e 54% têm sobrepeso, segundo o Ministério da Saúde.
Isso aumenta a predisposição para outras
doenças crônicas: a hipertensão e a diabetes

FONTE / BBC / LEIA A MATÉRIA COMPLETA

20% dos brasileiros são obesos e 54% têm sobrepeso, segundo o Ministério da Saúde. Isso aumenta a predisposição para outras doenças crônicas: a hipertensão e a diabetes

FONTE / BBC / LEIA A MATÉRIA COMPLETA

AGUENTA, CORAÇÃO!
Além de conhecidos danos à saúde mental,
o estresse afeta o seu coração

No ano passado, pesquisadores do Hospital Geral de Massachusetts, nos Estados Unidos, identificaram uma ligação entre a atividade em uma região do cérebro responsável por nossas reações emocionais e processos que provocam inflamação e endurecimento dos vasos sanguíneos, o que, por sua vez, levam a infartos e derrames. Há mais tempo, já se sabe que um hormônio, o cortisol, em altas taxas no organismo pode levar o indivíduo a mortes por infarto ou derrame. Ele é liberado quando estamos estressados.

Fronteira perigosa

O estresse é a reação do organismo para nos manter alerta e nos dar energia para lidar com situações de emergência. No homem primitivo, ele foi vital para que nossos antepassados não virassem refeição de uma espécie maior. No homem moderno, ele funciona bem quando inunda o organismo de adrenalina, aguçando o raciocínio e tensionando os músculos para reagir a uma situação específica. Mas o estresse é positivo durante 24 horas e, depois disso, o corpo precisará se recuperar para não ter sequelas.

O estresse contínuo levará a diversas reações adversas, como: azia, problemas de pele, irritabilidade, nervosismo, sensibilidade excessiva, ansiedade e inquietação. Daí, é um pulo para dificuldades de memória e de concentração e mudanças no apetite e no sono. Mais à frente nesse caminho estão a exaustão, a depressão e doenças mentais, gastrointestinais e cardíacas.
Para evitar isso, fique atento aos sinais que o seu corpo e sua mente emitem. Você pode conferir algumas dicas para combater o estresse no trabalho em nosso Especial Saúde Mental.

/ SAIBA MAIS ESPECIAL SAÚDE MENTAL

Corra das doenças (no mínimo, ande)

A prática de exercícios físicos é a forma mais simples, rápida e barata de você combater o estresse. Isso porque a atividade é um contra-ataque neurológico. Ela estimula a produção de um coquetel de hormônios bons para o seu corpo. Além disso, no Especial Atividade Física, publicamos uma matéria sobre a universidade norte-americana que demonstrou que o exercício físico afeta a atividade genética dentro das células cardíacas de forma que, a longo prazo, isso poderia retardar o envelhecimento do coração.

/ SAIBA MAIS ESPECIAL ATIVIDADE FÍSICA

FONTES
/ O GLOBO /
LEIA A MATÉRIA COMPLETA
/ USP / LEIA A MATÉRIA COMPLETA
/ UOL / LEIA A MATÉRIA COMPLETA

AGUENTA, CORAÇÃO!
Além de conhecidos danos à saúde mental, o estresse afeta o seu coração

No ano passado, pesquisadores do Hospital
Geral de Massachusetts, nos Estados Unidos, identificaram uma ligação entre a atividade em uma região do cérebro responsável por nossas reações emocionais e processos que provocam inflamação e endurecimento dos vasos sanguíneos, o que, por sua vez, levam a infartos e derrames. Há mais tempo, já se sabe que um hormônio, o cortisol, em altas taxas no organismo pode levar o indivíduo a mortes por infarto ou derrame. Ele é liberado quando estamos estressados.

Fronteira perigosa

O estresse é a reação do organismo para
nos manter alerta e nos dar energia para lidar com situações de emergência. No homem primitivo, ele foi vital para que nossos antepassados não virassem refeição de uma espécie maior. No homem moderno, ele funciona bem quando inunda o organismo de adrenalina, aguçando o raciocínio e tensionando os músculos para reagir a uma situação específica. Mas o estresse é positivo durante 24 horas e, depois disso, o corpo precisará se recuperar
para não ter sequelas.

O estresse contínuo levará a diversas reações adversas, como: azia, problemas de pele, irritabilidade, nervosismo, sensibilidade excessiva, ansiedade e inquietação. Daí,
é um pulo para dificuldades de memória e de concentração e mudanças no apetite e no sono. Mais à frente nesse caminho estão a exaustão, a depressão e doenças mentais, gastrointestinais e cardíacas. Para evitar isso, fique atento aos sinais que o seu corpo e sua mente emitem. Você pode conferir algumas dicas para combater o estresse no trabalho em nosso Especial Saúde Mental.

/ SAIBA MAIS ESPECIAL SAÚDE MENTAL

Corra das doenças (no mínimo, ande)

A prática de exercícios físicos é a forma
mais simples, rápida e barata de você combater o estresse. Isso porque a atividade é um contra-ataque neurológico. Ela estimula a produção
de um coquetel de hormônios bons para o seu corpo. Além disso, no Especial Atividade Física, publicamos uma matéria sobre a universidade norte-americana que demonstrou que o exercício físico afeta a atividade genética dentro das células cardíacas de forma que, a longo prazo, isso poderia retardar o envelhecimento do coração.

/ SAIBA MAIS ESPECIAL ATIVIDADE FÍSICA

FONTES
/ O GLOBO /
LEIA A MATÉRIA COMPLETA
/ USP / LEIA A MATÉRIA COMPLETA
/ UOL / LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Alguns homens perdem a saúde para alcançar dinheiro; e depois perdem o dinheiro para alcançar saúde.

Noel Clarasó, 1899 – 1985, escritor catalão

Alguns homens perdem a saúde para alcançar dinheiro; e depois perdem o dinheiro para alcançar saúde.

Noel Clarasó,
1899 – 1985, escritor catalão

CURTIU? COMPARTILHE COM AMIGOS

CURTIU? COMPARTILHE COM AMIGOS

© 2018, It’sSeg Seguros Inteligentes.

© 2018, It’sSeg Seguros Inteligentes.