COZINHA SAUDÁVEL | 18.OUTUBRO.2017

Para além do sabor: conheça os benefícios da pimenta

As pimentas atraem e assustam. No imaginário de um gourmet não iniciado, elas podem tirar o sabor dos outros ingredientes ou, apesar das milhares de espécies, a escolhida ser sempre a mesma, por medo de arriscar.
Elas são terapêuticas e brincalhonas. Se suas papilas estiverem acostumadas com elas, é possível sentir a diferença de cada tipo e os detalhes dos outros ingredientes. Elas ativam um prato, mas as vezes podem se rebelar.

Em vários sentidos nos tornam mais fortes, resistentes. A planta é bela, o fruto é colorido e com formas divertidas. No manuseio, se bobear, arde os olhos e coça o nariz, pode queimar a pele, só para lembrar a gente de respeitar a natureza, as diferenças. Nem tudo é asséptico e neutro, e também nem tudo que dói ou arde um pouco é ruim. A pimenta nos melhora sem discrição, ela é escandalosa e adora isso.

Você vai expandindo o paladar e vai ficando mais e mais acostumado à picância. As papilas estimuladas sentem sabores variados, segredos que estavam ali vêm à tona. Nenhuma receita fica a mesma. E se você for ousado, experimenta fazer o doce de goiaba da infância com pimenta ou colocar na água. Coisas simples e familiares ficam surpreendentes.

Quanto aos tipos temos as nativas da América Central e do Sul, como a capsicum annuum, as mais gordinhas que temos no quintal como a dedo de moça, malagueta e bodinho. E as asiáticas, que estimularam as expedições europeias pelo mundo afora, como a piper nigrum, a pimenta preta, a nossa pimenta do reino. Dela podem surgir 4 tipos, sempre da mesma árvore em estágios de colheita e tratamentos diversos, verde, branca, vermelha (não confundir com aroeira) e preta. A verde é em conserva, já as outras são comercializadas secas. A melhor forma de consumir é moer na hora para aproveitar todos os nutrientes, cheiro, sabor e energia. Existem ainda outras especiarias pelo mundo, que aqui no Brasil chamamos de pimenta jamaicana, caiena ou pimiento del piquillo, mas isso é outra história.

Além desses encantos, a pimenta também traz muitos benefícios à saúde, fortalece as artérias, melhora sintomas de artrite, diabetes e até dor de dente, por ser anti-inflamatória. Tem a fama de ser afrodisíaca, provavelmente porque estimula os sentidos, aquece o corpo e dilata nossas veias, bombeando sangue em abundância.

Essas plantinhas são muito generosas, fáceis de cultivar, porém veja bem com quais outras plantas você vai plantar ela no vaso ou canteiro. Já vi algumas pimentas modificando outras pimentas vizinhas, estimulando ou encrencando outras plantinhas. Por serem sensíveis, se são intimidadas por outras plantas, ficam “minguadas”, mas quando um pé de pimenta está feliz, dá muitos frutos e vida.

Bia Goll é uma cozinheira que acredita na harmonia do bem-viver e no respeito aos ingredientes que vem da terra. Nesta série, ela compartilha suas reflexões sobre alguns alimentos.

X