SAÚDE EMOCIONAL | 10.OUTUBRO.2017

Dia mundial da saúde mental

Uma pesquisa realizada com mais de 5 mil pessoas pelo Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), revelou que quase 30% da população apresenta algum tipo de transtorno psicológico, sendo que algumas pessoas chegam a ter mais de um: 19,9% dos entrevistados apresentam transtorno de ansiedade; 11% transtorno de humor; 4,3% descontroles e impulsos e 3,6% fazem uso abusivo de álcool e outras drogas ilícitas. A pesquisa identificou também que somente 8,7% dessas pessoas recebem ou buscam tratamento. O público mais afetado tem entre 39 e 45 anos, sendo que as mulheres sofrem mais distúrbios de humor e ansiedade, e os homens estão mais propensos a problemas com drogas, descontrole e comportamento impulsivo.

 

Como melhorar?

Para ter uma boa saúde mental, é preciso buscar a harmonia entre nossas atitudes, emoções e ações. Muitas coisas podem nos desestabilizar mentalmente, como traumas psicológicos e situações de desequilíbrio emocional. Por isso, temos que adotar um comportamento preventivo. Algumas dicas podem ajudar: trabalhe o pensamento positivo, se cobre menos, aceite a si e as outras pessoas com suas qualidades e limitações, não use drogas, reserve um tempo para o lazer, mantenha bons hábitos alimentares, durma bem e pratique atividades físicas regularmente, meditação e yoga também são ótimas alternativas. Se sentir que a sua angústia ultrapassa seu equilíbrio emocional, busque ajuda profissional.

 

Liderança indesejada

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o país com a maior taxa de pessoas com transtornos de ansiedade e tem o quinto maior índice de depressão do mundo. Os principais fatores que contribuem para essa situação são os problemas econômicos, a desigualdade social e a rotina caótica das grandes cidades.

X